Vá direto ao ponto: rabisque

Você prefere rabiscar e ser produtivo e inovador... Ou continuar a escrever textão e ser prolixo e ineficiente?


Eu quero te ajudar a ser um "Ás" no trabalho! Organizar suas atividades, fazer suas entregas em dia, se comunicar bem e ser convincente na disseminação de ideias e projetos. Você se interessa em adquirir essas habilidades? Eu proponho um caminho: aprender mais sobre o pensamento visual. (Claro!)


No texto anterior (leia aqui), busquei te despir de alguns preconceitos e te dar alguns argumentos para convencer colegas, chefes, professores e família de que, SIM, vale a pena retomar a habilidade do desenho na vida adulta. Agora eu vou começar a te mostras como!


Existem várias modalidades de pensamento visual para alavancar sua vida profissional. Por hora, vou focar em algumas:


- Whiteboard Selling: uso de técnicas de desenho simples, no quadro branco, para vender ideias, produtos ou serviços para clientes, investidores, tomadores de decisão, chefes ou equipes.


- Facilitação gráfica: aplicação de princípios e técnicas do pensamento visual, em largas folhas de papel, para mapear ideias, conceitos e conversas de grupos. Pode ou não envolver a interação com o público, de acordo com a modalidade (graphic recording ou graphic facilitation).


- Vídeos animados: roteirização e representação visual de histórias por meio da filmagem do processo de ilustração manual ou da animação de imagens digitalmente concebidas.


- Reuniões visuais: uso de recursos de pensamento visual para planejar, organizar, conduzir, sistematizar e relatar reuniões.


- Apresentações visuais: construção e aplicação de mapas de conteúdo ilustrados e organizados usando conhecimentos de storytelling, pitch, didática expositiva e representação visual de dados.


Qual dessa modalidades mais se aplica à sua realidade? Qual ajudará a alcançar resultados com menos esforço e mais eficiência? Qual convencerá o seu time, seus chefes, seus funcionários os seus patrocinadores e clientes a investirem e apoiarem suas ideias? Para descobrirmos isso juntos, vou explorar mais a fundo cada uma dessas possibilidade de forma conceitual e prática.


Nos próximos textos teremos fundamento e dicas de como usar pitadas de pensamentos visual no seu dia-a-dia, mesmo que não saiba desenhar.


Agora me ajuda, de tudo que disse aqui, qual a modalidade interessou mais? Comente nesse post para me ajudar e escolher o assunto da semana que vem!







3 comentários